Plano de Aula

A ÚLTIMA ABOLIÇÃO - PRIMEIRO FESTIVAL DE HISTÓRIA POLÍTICA DO TAMANDUÁ EDU

A Última Abolição
17/08/2021
Ensino Médio
Ciências Humanas, História, Sociologia
yambanis



Caro professor, o filme ''A Última Abolição'' é um documentário que problematiza aspectos relacionados à Abolição da Escravatura no Brasil. A partir do confronto entre versões historiográficas tradicionais e a perspectiva crítica, a narrativa cinematográfica em questão possibilita refletir sobre a complexidade social e cultural que envolve as populações afrodescendentes até os dias atuais.


Apoiado em recursos documentais que vão desde depoimentos de especialistas até mapas, obras de arte e ilustrações, a questão da inclusão social do afrodescendente é colocada em foco, partindo da naturalização da violência no decorrer da escravidão e, mesmo após, ao adquirir novos matizes no pós-abolição em 1888.


A partir da questão problematizadora ''QUAL O SENTIDO DA LIBERDADE?'', sugerimos que o documentário seja abordado em duas etapas:


Primeira Etapa: 


Explorar as diferentes perspectivas das narrativas históricas, contemplando versões tradicionais, a exemplo da que coloca a Princesa Isabel como protagonista heroica do fim do escravismo, problematizando o esvaziamento da presença do negro como protagonista desse processo.



  • Compreender a função política e social de medidas pré-abolicionistas, claramente voltadas mais para a manutenção do sistema do que para sua ruptura.

  • Identificar os interesses econômicos que levaram à manutenção do escravismo por mais de 3 séculos no Brasil.

  • Analisar a perspectiva da moral religiosa como base de sustentação do sistema escravocrata, associada à perspectiva da legislação, o que tornam legalizado esse sistema.

  • Identificar, por meio da narrativa cinematográfica, personagens negros e abolicionistas da História do Brasil e seu papel histórico.


Segunda Etapa: 



  • Identificar a situação do negro na atualidade, por meio de fontes historiográficas, jornalísticas e documentais diversas..

  • Analisar excertos bibliográficos que demonstrem uma nova perspectiva de análise para a questão da negritude, contemplando autores como Grada Kilomba, Djamila Ribeiro etc.

  • Pesquisar biografias de negros que militem na contemporaneidade, trazendo à baila exemplos de atuações sociais e políticas provenientes de diferentes áreas.

  • Identificar os principais desafios para a inclusão social de afrodescendentes, a partir da perspectiva antirracista em debate na atualidade.


Sugerimos que a análise seja introduzida a partir da exibição do vídeo ''O perigo de uma única História'', no qual a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie aborda a necessidade de compreendermos a história por meio de diferentes versões.


Dessa forma, objetiva-se dirigir o olhar do aluno à perspectiva que será a tônica do documentário A Última Abolição. O trabalho com o filme deve ser pautado pela desnaturalização de algumas de nossas estruturas cotidianas, como a desigualdade social e a violência – não só aquelas mais explícitas e muitas vezes protagonizadas pelo Estado, mas também as que se ocultam nas relações sociais naturalizadas, que incluem a desumanização do pobre e o racismo.


É fundamental também relacionar as análises a dados estatísticos e legais, que sustentem as argumentações, para que o estudante reconheça que a desigualdade social integra um projeto político e social de supremacia da elite branca no Brasil, da mesma forma que a exclusão social de afrodescendentes se constrói na perspectiva do racismo e da obtenção de mão de obra barata pós abolição, ou seja, relaciona-se ao modo de produção capitalista.


O documentário oferta uma ampla e aprofundada análise histórica da presença do elemento negro no Brasil e do longo período de apagamento da sua relevância sociocultural, por meio da escravidão e do mito da democracia racial no Brasil, que dilui as lutas e resistências implementadas pela negritude na sociedade brasileira.


Na perspectiva da BNCC, o documentário contempla as seguintes competências e habilidades:


1- Analisar processos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais nos âmbitos local, regional, nacional e mundial em diferentes tempos, a partir da pluralidade de procedimentos epistemológicos, científicos e tecnológicos, de modo a compreender e posicionar-se criticamente em relação a eles, considerando diferentes pontos de vista e tomando decisões baseadas em argumentos e fontes de natureza científica.


(EM13CHS101) Identificar, analisar e comparar diferentes fontes e narrativas expressas em diversas linguagens, com vistas à compreensão de ideias filosóficas e de processos e eventos históricos, geográficos, políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais.


4- Analisar as relações de produção, capital e trabalho em diferentes territórios, contextos e culturas, discutindo o papel dessas relações na construção, consolidação e transformação das sociedades.


(EM13CHS402) Analisar e comparar indicadores de emprego, trabalho e renda em diferentes espaços, escalas e tempos, associando-os a processos de estratificação e desigualdade socioeconômica.


5- Identificar e combater as diversas formas de injustiça, preconceito e violência, adotando princípios éticos, democráticos, inclusivos e solidários, e respeitando os Direitos Humanos.


(EM13CHS502) Analisar situações da vida cotidiana, estilos de vida, valores, condutas etc., desnaturalizando e problematizando formas de desigualdade, preconceito, intolerância e discriminação, e identificar ações que promovam os Direitos Humanos, a solidariedade e o respeito às diferenças e às liberdades individuais.


(EM13CHS503) Identificar diversas formas de violência (física, simbólica, psicológica etc.), suas principais vítimas, suas causas sociais, psicológicas e afetivas, seus significados e usos políticos, sociais e culturais, discutindo e avaliando mecanismos para combatê-las, com base em argumentos éticos.


6- Participar do debate público de forma crítica, respeitando diferentes posições e fazendo escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.


(EM13CHS601) Identificar e analisar as demandas e os protagonismos políticos, sociais e culturais dos povos indígenas e das populações afrodescendentes (incluindo as quilombolas) no Brasil contemporâneo considerando a história das Américas e o contexto de exclusão e inclusão precária desses grupos na ordem social e econômica atual, promovendo ações para a redução das desigualdades étnico-raciais no país.


(EM13CHS605) Analisar os princípios da declaração dos Direitos Humanos, recorrendo às noções de justiça, igualdade e fraternidade, identificar os progressos e entraves à concretização desses direitos nas diversas sociedades contemporâneas e promover ações concretas diante da desigualdade e das violações desses direitos em diferentes espaços de vivência, respeitando a identidade de cada grupo e de cada indivíduo.


(EM13CHS606) Analisar as características socioeconômicas da sociedade brasileira – com base na análise de documentos (dados, tabelas, mapas etc.) de diferentes fontes – e propor medidas para enfrentar os problemas identificados e construir uma sociedade mais próspera, justa e inclusiva, que valorize o protagonismo de seus cidadãos e promova o autoconhecimento, a autoestima, a autoconfiança e a empatia.



EM13CHS402 - Analisar e comparar indicadores de emprego, trabalho e renda em diferentes espaços, escalas e tempos, associando-os a processos de estratificação e desigualdade socioeconômica.
EM13CHS606 - Analisar as características socioeconômicas da sociedade brasileira - com base na análise de documentos (dados, tabelas, mapas etc.) de diferentes fontes - e propor medidas para enfrentar os problemas identificados e construir uma sociedade mais próspera, justa e inclusiva, que valorize o protagonismo de seus cidadãos e promova o autoconhecimento, a autoestima, a autoconfiança e a empatia.
EM13CHS101 - Identificar, analisar e comparar diferentes fontes e narrativas expressas em diversas linguagens, com vistas à compreensão de ideias filosóficas e de processos e eventos históricos, geográficos, políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais.
EM13CHS502 - Analisar situações da vida cotidiana, estilos de vida, valores, condutas etc., desnaturalizando e problematizando formas de desigualdade, preconceito, intolerância e discriminação, e identificar ações que promovam os Direitos Humanos, a solidariedade e o respeito às diferenças e às liberdades individuais.
EM13CHS503 - Identificar diversas formas de violência (física, simbólica, psicológica etc.), suas principais vítimas, suas causas sociais, psicológicas e afetivas, seus significados e usos políticos, sociais e culturais, discutindo e avaliando mecanismos para combatê-las, com base em argumentos éticos.
EM13CHS601 - Identificar e analisar as demandas e os protagonismos políticos, sociais e culturais dos povos indígenas e das populações afrodescendentes (incluindo as quilombolas) no Brasil contemporâneo considerando a história das Américas e o contexto de exclusão e inclusão precária desses grupos na ordem social e econômica atual, promovendo ações para a redução das desigualdades étnico-raciais no país.
EM13CHS605 - Analisar os princípios da declaração dos Direitos Humanos, recorrendo às noções de justiça, igualdade e fraternidade, identificar os progressos e entraves à concretização desses direitos nas diversas sociedades contemporâneas e promover ações concretas diante da desigualdade e das violações desses direitos em diferentes espaços de vivência, respeitando a identidade de cada grupo e de cada indivíduo.

Você é Educador?
Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme!
Criar Teste





Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (0)