Eles Não Usam Black-tie, com Jeferson De

Vote aqui



Produção: Lia Rezende

Fotografia: Reynaldo Zangrandi, Thiago Lima

Roteiro: Beatriz Petrini

Edição: João Coimbra E Fernando Nicolletti

Direção de Arte: Teca Fichinski

Empresa(s) produtora(s): Giros Filmes

Figurino: Teca Fichinski

Produção Executiva: Maria Carneiro Da Cunha

Videografismo: Daniela Ferrari

Pesquisa: Beatriz Petrini

Abertura: Daniela Ferrari

Trilha Sonora: Rodrigo Lima

Coordenação do projeto: Lúcia Tupiassú

Coordenação de Produção: Cláudia Lima

Argumento: Beatriz Petrini

Cenografia: Mauro Moreira

Direção Geral: Belisario Franca, Bianca Lenti

O diretor Jeferson De convida o ator Romeu Evaristo para um duplo desafio: encenar dois papeis emblemáticos do filme “Eles Não Usam Black-tie”, de Leon Hirszman, lançado em 1981. Na cena escolhida, os personagens de Milton Gonçalves e de Gianfrancesco Guarnieri têm um diálogo que, apesar de ter sido escrito e 1958, para uma peça de teatro, permanece atual e impactante até hoje.
Próximas exibições no canal Curta!
15/02/2023 21:00:00 [daqui a 78 dias]
16/02/2023 01:00:00 [daqui a 78 dias]
16/02/2023 15:00:00 [daqui a 78 dias]
17/02/2023 09:00:00 [daqui a 79 dias]
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador?
Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme!
Criar Teste

26 min
2018
Brasil
RJ
12 ANOS

Séries: Segundo Take | 13 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Julia De Simone

Elenco: Jeferson DeRomeu Evaristo

Sinopse: O diretor Jeferson De convida o ator Romeu Evaristo para um duplo desafio: encenar dois papeis emblemáticos do filme “Eles Não Usam Black-tie”, de Leon Hirszman, lançado em 1981. Na cena escolhida, os personagens de Milton Gonçalves e de Gianfrancesco Guarnieri têm um diálogo que, apesar de ter sido escrito e 1958, para uma peça de teatro, permanece atual e impactante até hoje.

Alugue