O Canto do Sabiá - Edgard Navarro


Disponível no:

Edição: Luiz Guimarães de Castro

Empresa(s) produtora(s): Saruê Filmes

Câmera: Ángel Dí­az

Produção Executiva: Érica de Freitas

Assistente de Produção: Éthel Oliveira
Rafael Rios Siqueira
Shênia Mineiro Martins

Finalização: Luiz Guimarães de Castro

Pesquisa: Fábio Andrade

Direção de Fotografia: Ángel Dí­ez

Mixagem: Damião Lopez

Montagem: Luiz Guimarães de Castro

Entrevistados: Edgard Navarro

Argumento: Fábio Andrade

Autor de uma obra radical e incomum, Edgard começou a fazer cinema na década de 1970, desafiando os limites do bom gosto e prolongando as virtudes do chamado cinema marginal com a iconoclastia, a pesquisa de linguagem e o compromisso com a invenção artística. Partindo da condição periférica e explorando ícones pop, construiu uma obra singular em que a liberdade do indivíduo se torna seu maior trunfo em meio à mesmice e à banalidade do mundo contemporâneo. Em 1989, dirigiu o média-metragem “Superoutro”, que levou os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator no Festival de Gramado de 1989, além de ter sido selecionado para os festivais de Havana, Tróia, Nova York e Helsinque. Voltou ao cinema em 2005 com o longa “Eu me lembro” (2005), que ganhou os Candangos de Melhor Filme, Direção, Atriz, Ator coadjuvante, Atriz Coadjuvante e Roteiro.
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Aplicabilidades Pedagógicas



Etapa/Nível de Ensino: Ensino Médio

Área de Ensino: Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: Arte


Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!


Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador? Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme! Criar Teste

56 min
2017
Brasil
RJ
LIVRE

Séries: A Linguagem do Cinema - 2ª Temporada | 11 Episódios de 51 Minutos

Diretor: Geraldo Sarno

Sinopse: Autor de uma obra radical e incomum, Edgard começou a fazer cinema na década de 1970, desafiando os limites do bom gosto e prolongando as virtudes do chamado cinema marginal com a iconoclastia, a pesquisa de linguagem e o compromisso com a invenção artística. Partindo da condição periférica e explorando ícones pop, construiu uma obra singular em que a liberdade do indivíduo se torna seu maior trunfo em meio à mesmice e à banalidade do mundo contemporâneo. Em 1989, dirigiu o média-metragem “Superoutro”, que levou os prêmios de Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator no Festival de Gramado de 1989, além de ter sido selecionado para os festivais de Havana, Tróia, Nova York e Helsinque. Voltou ao cinema em 2005 com o longa “Eu me lembro” (2005), que ganhou os Candangos de Melhor Filme, Direção, Atriz, Ator coadjuvante, Atriz Coadjuvante e Roteiro.

Alugue