Brasil Monárquico - o silêncio constitucional
COMO ASSISTIR NA TV?

COMO ASSISTIR NA TV?
Deixe seu voto Vote aqui



Após a independência brasileira em 1822, a escravidão permaneceu sendo um pilar da nova nação. Sob o silêncio racial da lei, a cor da pele na prática precarizava a liberdade da ampla maioria desses cidadãos. Desde então, um conjunto de códigos e práticas policiais, criadas no período, forneceram os fundamentos de práticas de racismo institucional até hoje presentes no estado brasileiro.

Produção: Tânia Rocha

Roteiro: Ana Flávia Magalhães Pinto, Hebe Mattos, Joel Zito Araújo

Som Direto: Toninho Muricy, Vilson Almeida

Empresa(s) produtora(s): Lata Filmes

Câmera: Luis Gomes

Produtor Executivo: Cristina Ferreira

Diretor de Fotografia: Cleumo Segmond

Edição: Fernanda Portela, Veri Ravizza

Próximas exibições no canal Curta!
30/08/2024 20:00:00 [daqui a 38 dias]
31/08/2024 00:00:00 [daqui a 39 dias]
31/08/2024 10:30:00 [daqui a 39 dias]
01/09/2024 18:00:00 [daqui a 40 dias]
02/09/2024 14:00:00 [daqui a 41 dias]
03/09/2024 08:00:00 [daqui a 42 dias]
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador?
Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme!
Criar Teste

52 min
2023
Brasil
AL

Séries: A Ética do Silêncio | 5 Episódios de 52 Minutos

Diretor: Joel Zito Araújo

Elenco: Ana Flávia Magalhães PintoCândido DominguesHebe MattosItan Cruz

Sinopse: Após a independência brasileira em 1822, a escravidão permaneceu sendo um pilar da nova nação. Sob o silêncio racial da lei, a cor da pele na prática precarizava a liberdade da ampla maioria desses cidadãos. Desde então, um conjunto de códigos e práticas policiais, criadas no período, forneceram os fundamentos de práticas de racismo institucional até hoje presentes no estado brasileiro.

Alugue