Plano de Aula

IMAGINE UMA MENINA COM CABELOS DE BRASIL...

Imagine Uma Menina Com Cabelos De Brasil...
06/09/2021
Ensino Fundamental - Anos Iniciais, Ensino Fundamental - Anos Finais
Linguagens, Ciências Humanas, Ensino Religioso, Geografia, Língua Portuguesa, Arte
Mylene Oliveira - Tamanduá EDU



Caro professor, a animação “Imagine uma menina com cabelos de Brasil” possui um rico conteúdo que permite a discussão acerca de vários assuntos em todas as etapas de ensino. A produção apresenta uma menina com um cabelo afro descendente em formato de Brasil. É nítido que ela se sente desconfortável com ele e tenta alisá-lo a qualquer custo, mas não consegue.


Na escola, ela é rejeitada por não se encaixar no padrão de cabelos lisos no formato de outros países. As risadas são frequentes durante a obra, o que evidencia uma situação enfrentada por muitos estudantes brasileiros: o bullying. Até mesmo depois de cobrir os cabelos com um pano, a protagonista enfrenta o desacolhimento das colegas.


Essa questão se evidencia, também, com a chegada de uma nova aluna indiana e na descoberta de uma menina abandonada, a qual é acolhida pela protagonista que penteia os seus cabelos bagunçados, os quais revelam o formato do continente africano. Esse é um momento de reflexão para a menina com cabelos de Brasil, pois ela decide assumir a sua identidade.


No fim da animação, todas as meninas entram em uma briga e ficam com os cabelos bagunçados, o que provoca o riso geral. Além da abordagem de temáticas como preconceito, xenofobia, bullying e valorização da identidade, esse curta-metragem é uma metáfora sobre a relação entre os países e a globalização.


Vale ressaltar que a problematização é fundamental para possibilitar o exercício do pensamento crítico dos estudantes, o qual deve ser incentivado desde a infância.


Uma sugestão de trabalho com essa atividade é a promoção de um momento dialógico com a turma, o que pode ser feito durante o ensino remoto com o uso de recursos digitais, ou no ensino presencial. A princípio, você pode transmitir o vídeo para a turma e, logo após, oferecer a oportunidade para que todos possam expor a sua opinião.


Além disso, cabe destacar que você, professor, precisa relembrar ou apresentar alguns conceitos aos estudantes, como globalização e preconceito. Fica claro, portanto, que é de suma importância incentivar a autonomia e a participação dos alunos com o intuito de viabilizar a construção de uma aprendizagem significativa.


Por fim, podem ser feitas atividades artísticas, como a elaboração coletiva de um mural na sala ou em algum espaço da escola, que deve ser feito com materiais que seriam descartados (como papelão) abrangendo pinturas, desenhos e colagens de pessoas diferentes e de vários países e etnias para, dessa forma, estimular o respeito às particularidades dos sujeitos.


A análise coletiva da obra pode ser feita a partir dessas e de outras questões norteadoras:



  • O que você acha do título da animação? 

  • Quais são as consequências do bullying e do preconceito?

  • Por que é essencial combater esses problemas e como podemos fazer isso? 

  • Que hábitos de autoaceitação podemos desenvolver? 

  • Por que é importante respeitar as pessoas como elas são? 

  • Quais são os continentes e os países que foram apresentados na obra?

  • Você acha a relação entre eles saudável ou conflituosa? Por que?


Com base na BNCC, é possível identificar competências e habilidades essenciais para o uso dessa animação nos anos iniciais do Ensino Fundamental nos componentes curriculares Língua Portuguesa, Arte, Geografia e Ensino Religioso:


6. Analisar informações, argumentos e opiniões manifestados em interações sociais e nos meios de comunicação, posicionando-se ética e criticamente em relação a conteúdos discriminatórios que ferem direitos humanos e ambientais.


(EF15LP10) Escutar, com atenção, falas de professores e colegas, formulando perguntas pertinentes ao tema e solicitando esclarecimentos sempre que necessário.


8.Desenvolver a autonomia, a crítica, a autoria e o trabalho coletivo e colaborativo nas artes.


(EF15AR04) Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais.


1. Compreender a si e ao outro como identidades diferentes, de forma a exercitar o respeito à diferença em uma sociedade plural e promover os direitos humanos.


(EF05GE02) Identificar diferenças étnico-raciais e étnico-culturais e desigualdades sociais entre grupos em diferentes territórios. 3. Reconhecer e cuidar de si, do outro, da coletividade e da natureza, enquanto expressão de valor da vida.


(EF01ER01) Identificar e acolher as semelhanças e diferenças entre o eu, o outro e o nós.



EF15LP10 - Escutar, com atenção, falas de professores e colegas, formulando perguntas pertinentes ao tema e solicitando esclarecimentos sempre que necessário.
EF15AR04 - Experimentar diferentes formas de expressão artística (desenho, pintura, colagem, quadrinhos, dobradura, escultura, modelagem, instalação, vídeo, fotografia etc.), fazendo uso sustentável de materiais, instrumentos, recursos e técnicas convencionais e não convencionais.
EF05GE02 - Identificar diferenças étnico-raciais e étnico-culturais e desigualdades sociais entre grupos em diferentes territórios.
EF01ER01 - Identificar e acolher as semelhanças e diferenças entre o eu, o outro e o nós.

brasil

Crie o seu próprio Teste!
Criar Teste





Utilizou este filme em suas aulas?
Relate sua experiência!

Relatos de Professores (1)