Object reference not set to an instance of an object.

Resultados de busca
Estes são os 6 títulos encontrados com Vitória Produções na ficha_tecnica.
Para ver resultados por outros critérios, refine sua busca usando a ferramenta à direita:
ficha_tecnica (6)
Vídeos que você pode assistir online: trechos de obras ou na íntegra
Trecho disponível
Sagarana, O Duelo
Sinopse: Turíbio Todo (Joel Barcelos), seleiro de profissão, vagabundo, vingativo e mau, muda de idéia e volta da pescaria sem contra-aviso à sua esposa Mariana ( Ítala Nandi), encontrando-a em pleno adultério com Cassiano Gomes (Milton Moraes), ex-sargento do 1º Pelotão da 2ª Companhia do 5º Batalhão da Força Pública, caçador de jagunços e muito homem para lhe acertar um balaço na testa. Turíbio confirma com seus olhos o que já era assunto e pilhéria na cidade, mas mesmo com a honra ultrajada não faz nada. Turíbio ama Mariana, mulher bonita que não vê porque os três não possam viver juntos. Turíbio dali se afasta mais macio ainda do que tinha chegado e foi cozinhar seu ódio, porque no momento só tinha uma faquinha e também porque quanto maior sua raiva, tanto melhor raciocina. Turíbio arma-se de uma garrucha, muita munição e parte para sua vingança. Prepara tocaia, mata o homem errado, procura ajuda de jagunços, faz acordo, faz qualquer negócio. De perseguidor passa a perseguido. Cassiano veste sua roupa de militar e sai à procura de Turíbio. Pelo caminho os dois vão encontrando personagens do sertão mineiro: o velho artista de circo ( Luis Linhares) e sua trupe; o “filósofo” estradeiro ( Paulo César Pereio); o demônio vestido de gente (Zózimo Bulbul); os ciganos da vida (Wilson Grey, Ana Maria Magalhães); o rezador de corpo e alma (Rui Polanah); o estranho barqueiro (Emanuel Cavalcanti), os jagunços, coronéis e seus capangas. E assim todos ficam sabendo da guerra dos dois e querem saber como vai terminar esse duelo. Porque quem sobrar vivo estará com a razão...
Trecho disponível
Os Senhores da Terra
Sinopse: Judas Iscarioti ( Roberto Bomfim), um famoso jagunço, é contratado para vingar a morte do prefeito da cidade, baleado num tiroteio pelo Coronel Floro Bartolomeu. Enquanto trama a vingança, Judas apaixona-se pela enteada do Coronel Floro, Rosa Viviana. Este amor deixa o pistoleiro hesitante em sua tarefa, o que irrita um dos contratantes, o Coronel Mendes, que exige pronta ação. A polícia local se altera ainda mais com a chegada do sobrinho do Coronel Floro, Hélio, um engenheiro que planeja a construção de uma represa em Degredo. Novos conchavos se estabelecem, mas a morte do Coronel Floro continua sendo desejada. E o amor de Rosa e Judas começa a se tornar público, criando novas ameaças para os dois jovens.
Trecho disponível
Muda Brasil
Sinopse: Na tradição do documentário político, feito em maior escala, pelo cinema estrangeiro, este filme brasileiro registra os principais momentos de nosso País desde que se começou a discutir as eleições diretas durante o governo militar. Durante seis meses, até o resultado do Colégio Eleitoral onde Tancredo Neves sagrou-se presidente da República pelo voto indireto, foi mostrado o fim do período autoritário e as primeiras etapas da transição para a democracia. Foram produzidas 23 horas de material filmado, em que se destacam entrevistas e pronunciamentos de personalidades como Paulo Maluf, Ulysses Guimarães, Antônio Carlos Magalhães, Fernando Henrique Cardoso, José Aparecido de Oliveira, Fernando Lyra e Airton Soares entre outros. A montagem definitiva recebeu uma visão reflexiva do diretor Oswaldo Caldeira, que não perdeu de vista a importância de registrar os momentos mais decisivos desse novo tempo. “ O objetivo básico de MUDA BRASIL é preservar a memória deste País. Há um descuido – diz o diretor – com a memória nacional. E apesar dos 20 anos de ditadura, houve momentos, como a eleição de Tancredo que, mesmo tendo sido indireta, contou inegavelmente com um grande apoio popular. Por tudo isso, o filme pretende ser, principalmente, uma homenagem ao povo brasileiro, “ MUDA BRASIL se colocou para mim como uma tarefa política, um dever de cidadão” , diz o produtor Paulo Thiago, conhecido também como diretor de “ Os Senhores da Terra” e “Sagarana, O Duelo” . A locução foi feita por José de Abreu, o consagrado ator de “Faca de Dois Gumes” e de muitos outros filmes, além de várias peças e telenovelas.
Trecho disponível
Jorge, Um Brasileiro
Sinopse: Baseado no romance homônimo de Oswaldo França Jr., “Jorge, Um Brasileiro” mostra o universo emocionante e adverso dos caminhoneiros, estes heróis anônimos que atravessam estradas, florestas e rios para chegar aos destinos mais inóspitos. Jorge (Carlos Alberto Ricelli) é um deles. Depois de brigar com sua antiga companheira Sandra (Glória Pires), ele sai para mais uma viagem, lembrando-se dos fatos mais marcantes de sua vida, suas maiores aventuras e os melhores amigos de estrada. Por sua mente passam as figuras mais exóticas que já encontrou pelo folclórico interior do Brasil. São delegados, bêbados, profetas, policiais, fazendeiros, homens puros e gente desonesta. Mas os obstáculos devem ser vencidos para que Jorge cumpra a missão dada por seu carismático chefe, Mário (Dean Stockwell). Em um mundo sem fronteiras e repleto de aventuras, Jorge verá o desenvolvimento de uma saga jamais imaginada por qualquer outro brasileiro.
Trecho disponível
Engraçadinha
Sinopse: Engraçadinha é uma menina sensual e desejada por todos, menos por seu primo Silvio, noivo de sua prima Letícia. Dr. Arnaldo, seu pai, deseja vê-la casada com seu noivo Zózimo, mas ela só tem olhos para Sílvio. Um dia, na festa de noivado de seus primos, Engraçadinha, em meio a uma dança, pede a Sílvio que vá encontrá-la na biblioteca. Ela o espera nua; Sílvio cede à tentação e, a partir daí, sua vida se transforma num inferno. Engraçadinha mente para Letícia e diz que está grávida de Sílvio e estranha quando ela imediatamente propõe-se a ajudá-la. Dr. Arnaldo fica possesso e revela que Sílvio e Engraçadinha são irmãos (um caso entre ele e a cunhada) e exige o aborto. Letícia, cada vez mais doce com Engraçadinha, enojada, a esbofeteia com violência. Sílvio, perdido entre as duas meninas, bate todas as noites à porta de Engraçadinha, enfeitiçado pela noite na biblioteca. Um dia, Letícia é que está na cama, e Sílvio, enganado pela luz do luar que invade o quarto, a possui pensando ser Engraçadinha, que, deitada no chão, perto da cama, a tudo assiste sem respirar. Sílvio, quando descobre tudo, entra numa espécie de transe mediúnico que tem seu desfecho numa noite em que ele se tranca com Engraçadinha na biblioteca e revive a primeira noite com ela. A diferença é que ele, agora, sabe que ela é sua irmã, e pela manhã, o sol que surge na janela reflete seus raios na lâmina de uma navalha com que Sílvio se mutila. Com a tragédia instalada, Dr. Arnaldo é um homem desfigurado e, verificando que Sílvio não mais vive, apesar de vivo, mata-se na mesma biblioteca. O enterro é num dia de chuva; o orador preocupa-se em frisar sobre a personalidade de Dr. Arnaldo: “Amantes nunca as teve.” Quando a chuva aumenta e dispersa o grupo, Engraçadinha ainda permanece sentada, chorando sob a chuva forte, sendo consolada pelo fiel Zózimo que nunca saiu de seus pés.
Trecho disponível
Soledade
Sinopse: Estado da Paraíba, 1983. O Canavial de um engenho arde, num gigantesco incêndio, ateado por mães criminosas, uma forma de protesto típica do nordeste brasileiro. Queimar um canavial é mais que matar o senhor de engenho. É destruir seu poder. Lúcio(Ney Sant´Anna) é um usineiro da época que recebeu o engenho das mãos do pai, coronel Dagoberto (Jofre Soares) e o industrializou. Agora ele trata de proteger seus domínios, auxiliado por seus cabras fiéis (Mestre Valentim/Emanuel Cavalcanti e João Troçulho/Roberto Bonfim) enquanto recebe sua mulher chegada de Recife (Maria da Graça/Rosa Maria Penna). Nessa hora, começa a recordar os 20 anos de apogeu e transformação do engenho Marzagão. E uma figura se impõe em toda história, como principal personagem: Soledade. 1930 – Uma família de retirantes o sertão pede pousada no Marzagão. Valentim, sua filha Soledade (Rejane Medeiros) e o filho de criação Pirunga (Nelson Xavier). Viúvo, o coronel Dagoberto os aceita, impressionado pela moça, que lhe recorda a esposa morta. Soledade passa a viver na Fazenda, trazendo a Lúcio o fogo da primeira paixão, entre a cobiça de todos no engenho. E por causa de Soledade tudo começa a mudar. Lúcio toma coragem e passa a enfrentar o pai. Numa festa João Troçulho duela com Pirunga. Valentim, tentando proteger a moça, narra as leis do sertão, onde quem desonra donzelas merece a morte, numa ameaça a quem quisesse seduzir Soledade. Aqui o filme mostra o cotidiano do engenho, magnetizado pela sensualidade de Soledade e abalado pelas lutas políticas que emocionam o País. Um tio que chega da capital (Carlos Kroeber) traz o retrato convulsionado do Brasil na época:a Aliança Liberal contra o governo de Washington Luiz, o ideal democrático contra o conservadorismo, a revolta da cidade de Princesa contra o governador da Paraíba, João Pessoa. Dagoberto e Lúcio distanciam-se cada vez mais: Lúcio não aceita as idéias ultrapassadas do pai e advinha suas intenções com Soledade. Enquanto Pirunga é testemunha muda dos acontecimentos. Tempos mais tarde Lúcio está estudando na capital, João Pessoa é assassinado, o povo revolta-se nas ruas, Valentim é preso pelos jagunços de Dagoberto depois de terrível tiroteio. Lúcio volta com duas intenções: voltar ao amor de Soledade e trazer a revolução para os canaviais. Seu primeiro ato de rebeldia é defender Valentim nos tribunais, contra o próprio pai, provocando a desagregação total do mundo fechado do Marzagão. Soledade provoca a todos, que por ela matam, odeiam e morrem. Amor, política, violência levam a aristocracia ao caos. Soledade desaparece nos sertões com Pirunga. Voltamos a 1938. O engenho agora já se transformou numa usina moderna. Lúcio recebe o delegado de polícia trazendo um prisioneiro (Sálvio Rolim), responsável pelo incêndio do começo do filme. Este faz revelações que completam todo o quadro da epopéia de uma época e de uma sociedade, seus ódios e suas paixões. Uma preparação para o final. Arrasador.