Object reference not set to an instance of an object.

Resultados de busca
Estes são os 7 títulos encontrados com Dominique Paris na ficha_tecnica.
Para ver resultados por outros critérios, refine sua busca usando a ferramenta à direita:
ficha_tecnica (7)
Vídeos que você pode assistir online: trechos de obras ou na íntegra
Trecho disponível
Desarquivando Alice Gonzaga | 1
Este documentário revisita uma parte importante da história do cinema brasileiro através da vida e da obra de Alice Gonzaga, filha de Adhemar Gonzaga.
Trecho disponível
Cabra Marcado para Morrer | 1
Em 1962, Eduardo Coutinho começou a filmar a história do líder da liga camponesa, que fora assassinado. Em 1964, a filmagem é interrompida pelo golpe militar, mas, dezessete anos depois, o diretor retoma a história.
Próxima Exibição:
Sexta-feira, 7/05/2021 às 09:30 [daqui a 6 hora(s)]
Trecho disponível
Eles Não Usam Black-Tie
“Eles não usam black-tie” debruça-se sobre os conflitos, contradições e anseios da classe trabalhadora no final dos anos 1970, na crise final da ditadura militar.
Trecho disponível
Revelando Sebastião Salgado
“Revelando Sebastião Salgado” é o primeiro documentário brasileiro sobre um dos mais importantes e mais respeitados fotógrafos contemporâneos, reconhecido por seu estilo único de fotografar.
Trecho disponível
Dissecando Antonieta
Dissecando Antonieta apresenta a trajetória da médica legista brasileira recordista de necropsia em baleados Antonieta Campos Xavier. Filha de trabalhadores rurais, Antonieta foi semi-analfabeta e empregada até os 20 ano
Trecho disponível
Muda Brasil
Sinopse: Na tradição do documentário político, feito em maior escala, pelo cinema estrangeiro, este filme brasileiro registra os principais momentos de nosso País desde que se começou a discutir as eleições diretas durante o governo militar. Durante seis meses, até o resultado do Colégio Eleitoral onde Tancredo Neves sagrou-se presidente da República pelo voto indireto, foi mostrado o fim do período autoritário e as primeiras etapas da transição para a democracia. Foram produzidas 23 horas de material filmado, em que se destacam entrevistas e pronunciamentos de personalidades como Paulo Maluf, Ulysses Guimarães, Antônio Carlos Magalhães, Fernando Henrique Cardoso, José Aparecido de Oliveira, Fernando Lyra e Airton Soares entre outros. A montagem definitiva recebeu uma visão reflexiva do diretor Oswaldo Caldeira, que não perdeu de vista a importância de registrar os momentos mais decisivos desse novo tempo. “ O objetivo básico de MUDA BRASIL é preservar a memória deste País. Há um descuido – diz o diretor – com a memória nacional. E apesar dos 20 anos de ditadura, houve momentos, como a eleição de Tancredo que, mesmo tendo sido indireta, contou inegavelmente com um grande apoio popular. Por tudo isso, o filme pretende ser, principalmente, uma homenagem ao povo brasileiro, “ MUDA BRASIL se colocou para mim como uma tarefa política, um dever de cidadão” , diz o produtor Paulo Thiago, conhecido também como diretor de “ Os Senhores da Terra” e “Sagarana, O Duelo” . A locução foi feita por José de Abreu, o consagrado ator de “Faca de Dois Gumes” e de muitos outros filmes, além de várias peças e telenovelas.
Trecho disponível
Engraçadinha
Sinopse: Engraçadinha é uma menina sensual e desejada por todos, menos por seu primo Silvio, noivo de sua prima Letícia. Dr. Arnaldo, seu pai, deseja vê-la casada com seu noivo Zózimo, mas ela só tem olhos para Sílvio. Um dia, na festa de noivado de seus primos, Engraçadinha, em meio a uma dança, pede a Sílvio que vá encontrá-la na biblioteca. Ela o espera nua; Sílvio cede à tentação e, a partir daí, sua vida se transforma num inferno. Engraçadinha mente para Letícia e diz que está grávida de Sílvio e estranha quando ela imediatamente propõe-se a ajudá-la. Dr. Arnaldo fica possesso e revela que Sílvio e Engraçadinha são irmãos (um caso entre ele e a cunhada) e exige o aborto. Letícia, cada vez mais doce com Engraçadinha, enojada, a esbofeteia com violência. Sílvio, perdido entre as duas meninas, bate todas as noites à porta de Engraçadinha, enfeitiçado pela noite na biblioteca. Um dia, Letícia é que está na cama, e Sílvio, enganado pela luz do luar que invade o quarto, a possui pensando ser Engraçadinha, que, deitada no chão, perto da cama, a tudo assiste sem respirar. Sílvio, quando descobre tudo, entra numa espécie de transe mediúnico que tem seu desfecho numa noite em que ele se tranca com Engraçadinha na biblioteca e revive a primeira noite com ela. A diferença é que ele, agora, sabe que ela é sua irmã, e pela manhã, o sol que surge na janela reflete seus raios na lâmina de uma navalha com que Sílvio se mutila. Com a tragédia instalada, Dr. Arnaldo é um homem desfigurado e, verificando que Sílvio não mais vive, apesar de vivo, mata-se na mesma biblioteca. O enterro é num dia de chuva; o orador preocupa-se em frisar sobre a personalidade de Dr. Arnaldo: “Amantes nunca as teve.” Quando a chuva aumenta e dispersa o grupo, Engraçadinha ainda permanece sentada, chorando sob a chuva forte, sendo consolada pelo fiel Zózimo que nunca saiu de seus pés.