A Paixão Segundo Callado | 57 min

A Paixão Segundo Callado

Gênero: Documentário
Diretor: José Joffily
Duração: 57 min     Ano: 2007     País: Brasil     UF: RJ

Sinopse: Antonio Callado disse certa vez que foi preciso sair do Brasil para conhecer o Brasil. A viagem de seis anos à Inglaterra e à França, trabalhando para a BBC e para a Radio Diffusion Française em plena Segunda Guerra Mundial, provocou no jornalista uma "fome de Brasil", que desaguou no desejo do escritor de sair em busca do seu país. Como jornalista, viajou ao "centro geográfico" da sua identidade brasileira. Como escritor - romancista e dramaturgo - chegou ao fundo da sua paixão por um Brasil mais justo, menos preconceituoso, mais livre e democrático. Sempre por meio de um texto sofisticado e arrebatador. O desencanto de Callado no fim da vida não apaga os vestígios da utopia sonhada pelo autor de Quarup, um dos mais importantes romances já escritos no Brasil. A obra jornalística e literária de Callado - conforme afirmam no filme Carlos Heitor Cony, Fernanda Montenegro, Moacyr Werneck de Castro, Frei Betto, Ferreira Gullar, João Ubaldo, Villas Bôas Corrêa e os especialistas Ligia Chiappini e Davi Arrigucci -, permanece como uma incursão ao Brasil real e ao desejo daquilo que o país ainda pode ser. Este documentário é dedicado àqueles que, como Callado, lutam e sonham. O documentário "A paixão segundo Callado" relembra a trajetória de vida de Antonio Callado, repleta de aventuras - na Europa em guerra, no Xingu dos índios Uialapiti e Kamaiurá, no Vietnã do Norte em luta contra os Estados Unidos, no Nordeste das Ligas Camponesas - e sua obra, toda dedicada à descoberta do Brasil e a denunciar as injustiças contra índios, negros, camponeses e mulheres. Na busca em desvendar a obra de Callado, o filme mescla depoimentos de amigos e conhecedores do universo literário do escritor com poéticas sequências de imagens que levam o espectador ao rico imaginário de sua obra. A locução de Tessy Callado, atriz e profunda conhecedora da obra do pai, orienta a busca no sentido desse diálogo. Doce Radical, como costuma ser lembrado, Antonio Callado, como bem mostra o filme, coloca sua visão sobre as transformações do mundo moderno de uma forma precisa e sóbria, coerente com sua formação de intelectual engajado nos problemas nacionais e mundiais.

Classificacao Indicativa: Livre

Compartilhar